top of page

Desenhando o futuro profissional

Em parceria de extensão universitária, aprendizes da AEHDA experenciam novas técnicas nos laboratórios de Engenharia de Produção da FHO

Experiências com desenho técnico e metrologia apuram percepções dos jovens
"Aprender fazendo" : teoria e prática em "união estável"

A nova modalidade de parceria firmada entre a AEHDA E FHO vem construindo experiências enriquecedoras no currículo dos jovens aprendizes. Após uma primeira semana de aprendizado teórico sobre qualidade de processos e conscientização para a segurança do trabalho (ver), na qual professores e alunos do Curso de Engenharia de Produção da universidade trataram de temas fabris, foi a vez de participarem em oficinas de Metrologia e Desenho Técnico Básico nos laboratórios da instituição parceira.


No decorrer das atividades, os aprendizes e também a equipe de educadores da entidade tiveram contato básico e experimentação de técnicas de medição e elaboração de desenhos de peças em modo perspectiva (visão tridimensional construída no plano do papel), visando a ampliação do senso espacial, do raciocínio crítico na resolução de problemas, de se dar importância à precisão nos processos, cálculos e medidas, além de que esboçar à mão livre permite uma expressão mais aberta e imediata de ideias, sem as restrições de softwares, o que pode ser útil em fases iniciais de concepção ou comunicação de um projeto.


Dr. Innocenzo : experiência que entusiasma

Para o professor Doutor do curso de Engenharia de Produção da FHO, Innocenzo Scandiffio, que sempre atuou como docente para o mundo profissional técnico e ministrou as técnicas de medição e de desenho, os jovens valorizaram a oportunidade e despertaram a atenção para questões que passavam despercebidas. “Ensinar algo que vai valer para a vida deles é muito gratificante”, comemora.


Já para o professor Doutor Carlos Miranda Awano, físico especializado na área de Engenharia e Ciências de Materiais, os fundamentos de medidas em uma didática focalizada no mundo real das indústrias trouxeram a importância da matemática, padronização metodológica e dos cálculos corretos para a qualidade de um empreendimento ou processo fabril, por mais simples que sejam.


Na avaliação do professor Doutor Marcos Vieira de Albuquerque, especialista em Engenharia Mecânica, a experiência de extensão universitária foi muito positiva e válida. “Os jovens tiveram um bom desempenho. Responderam bem ao que foi proposto”, argumenta.

Professores Awano e Albuquerque proporcionaram exposição que se estende do simples para o complexo

O desenho técnico e a medição por instrumentos variados seguem normas específicas que são essenciais para a comunicação e execução de projetos em diversas áreas da engenharia, produção e arquitetura, o que colabora para que os jovens valorizem outras áreas de conhecimento fundamentais nas áreas da indústria, comércio e serviços.


Quem confirma a validade dessa experiência é a aprendiz Nínive Rebeca Cerqueira Braga, da empresa Citrosuco Agroindústria de Araras. “As oficinas de metrologia e desenho técnico da FHO, em colaboração com a AEHDA, foram fundamentais para aprofundar conhecimentos práticos e teóricos essenciais ao desenvolvimento profissional. A interação com outras instituições ampliou significativamente nossa compreensão da aplicação dessas habilidades no mercado de trabalho”, resume.


Bem avaliadas pela maioria dos aprendizes, que entenderam tratar-se de uma experimentação e não de um curso avançado, as atividades também agradaram ao jovem Juan Andréz Alvares Salazar, aprendiz no Supermercado Copacabana. “As aulas foram excelentes, apresentando o conteúdo de forma clara antes da prática, que foi bastante criativa e dinâmica. Para mim, aprender sobre vários temas é sempre valioso, mesmo que meu foco não seja engenharia, pois isso abre um mundo de possibilidades”, explicou.

Os aprendizes Nínive Rebeca e Juan Andréz concentrados nas novas experiências e desafios

Ao longo do Programa de Aprendizagem, outras oportunidades serão geradas na parceria FHO e AEHDA, complementando os saberes dos jovens que já despertaram para a importância de enriquecer suas habilidades e competências técnicas, profissionais e humanas.

 
As vantagens pedagógicas do método e exercício proposto

  • Coordenação e Precisão: Melhora a coordenação motora e a precisão nos detalhes.

  • Fundamentos do Design: Proporciona uma compreensão aprofundada dos princípios geométricos e técnicas de representação.

  • Pensamento Analítico: Estimula o pensamento crítico e a visualização espacial.

  • Criatividade sem Limites: Oferece liberdade criativa sem as restrições de softwares.

  • Valor Profissional: Mantém habilidades valorizadas no mercado, úteis em esboços e concepção de projetos.

  • Independência Digital: Garante a capacidade de comunicar ideias de design sem depender de tecnologia.

  • Cultura e Tradição: Preserva a arte tradicional do desenho técnico e sua história.

  • Complementariedade: Essas habilidades são complementares às digitais, formando uma base sólida para o uso de softwares especializados e para o entendimento dos princípios aplicáveis em várias áreas profissionais.

Aprendizagem profissional: novas perspectivas de mundo

AEHDA: Mário Joanoni (MTb 025.546), com fotos de Milton Buzon e

depoimentos de campo coletados por Adriana Franciozo Pellegrino

63 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Yorumlar


whatsapp-logo-1.png
bottom of page